• Caesar Moura

BLACK SUMMER É TUDO QUE TWD QUERIA SER MAS NÃO É

Quando "Z Nation" (2014-2019) estreou, a série foi imediatamente vista com ceticismo e pouco caso pela audiência da época que passava "muito bem, obrigado” com "The Walking Dead” (TWD | 2010-2021) sucesso absoluto no que dizia respeito a zumbis. Tendendo descaradamente para comédia Z Nation parecia fadada ao fracasso não fosse a visão da equipe de criação e produção da série que, ao invés de querer parecer com TWD optou justamente pelo completo oposto: Ser tudo que TWD não era!


Bebês zumbi, radiação, um herói deliciosamente antipático, sexo com mortos-vivos, maternidade zumbi e tudo mais que vc possa imaginar fizeram parte das 5 temporadas de Z Nation que saiu de cena com fama - merecida! - de cult. Mas o que de melhor Z Nation tinha para deixar no mundo seria justamente algo fora dela, derivada dela:o spin-off “Black Summer” (2018) que se propõem a contar a história que antecede tudo o que vemos em Z Nation.



FOTO: DIVULGAÇÃO



Desde a primeira cena do piloto de BS ficamos conhecendo o tom desolador - e verdadeiramente apocalíptico! - da história que teríamos pela frente e que não poderia ser mais diferente que Z Nation. Era como se estivéssemos de volta aos últimos episódios - épicos! - da segunda temporada de TWD só que em dias ainda mais sombrios.


Mais do que nos fazer simplesmente acompanhar o que poderia ser o clichê da mãe - Rose, vivida pela ótima Jamie King - disposta a tudo para reencontrar a filha (Anna, vivida pela esforçada Zoe Marlett) perdida em pleno apocalipse, vamos, durante essa tentativa de resgate, sendo apresentados a outros personagens, a outras urgências, tudo sempre norteado por um único senso comum: a sobrevivência.


E quando pensávamos que não dava para ficar melhor chega s surpreendente segunda temporada de BS que tem uma das melhores sequencias de abertura em série dos últimos 10 anos. O clima é frenético, mistura de game com cinemão de ação, uma edição impecável e, mais uma vez, o retrato do fim inevitável que aguarda todos os personagens: a morte.


Não há esperança em “Black Summer”.


A sombra do estupro que assombra as protagonistas Rose e Anna, lanços de amizade rompidos e reduzidos aos mais básicos instintos, a ideia de que num mundo cercado por morte a vida perde o sentido e o valor já que nada prospera, tudo morre, são algumas das questões colocadas nessa delirante e imperdível temporada.


Black Summer é enfim tudo o que Z Nation deveria ter sido e o q TWD jamais será.

#znation #blacksummer #netflix #séries #tv #entretenimento #opiniao #resenha #sociedade #cultura #jornalismo


3 visualizações0 comentário