• Caesar Moura

O FUTURO NÃO É MAIS COMO ERA ANTIGAMENTE

Assistindo ao doc "The Phenomenon" (James Fox, 2020), badaladinho entre os aficcionados por ETs e vida alienígena, vendo as - pouquíssimas! - fotos que documentam disco-voadores reais, comprovadas pela Inteligência Americana, chego a conclusão de "o futuro não é mais como era antigamente"*

Assusta perceber em mim o tão comentado efeito que a super exposição à Imagem causa na grande maioria de nós: Altera/atualiza nossa visão de passado e futuro. Todas essas décadas assistindo do clássico "2011, uma Odisséia No Espaço" (Kubrick, 1969) à "O Ataque Das Formigas Gigantes" (1977) foram tantas as formas e cores de naves espaciais que simplesmente parece, hoje, difícil ver toda essa tão aclamada superioridade tecnológica num veículo que parece a tampa de uma chaleira. Qualquer nave da frota Imperial de Darth Vader no clássico "Star Wars" (George Lucas, 1979) dá de MIL a zero em qualquer das naves fotografadas.



Claro que qualquer um que entende de aerodinâmica vai gritar comigo:


"Mas as naves não possuem calda ou asas ou motor visível, e ainda podem voar para frente, para trás, para todos os lados em velocidades jamais vistas e impossíveis para um humano comandar!"


Ao que responderei:


"Calma! Vc está certo! Em termos técnicos o avanço tecnológico ainda impressiona, mas aqui discutimos filosofia: Pq não nos deslumbramos mais? O que mudou no nosso olhar?"

Então o assunto é como a superexposição à designes de naves criadas por humanos (Diretores de Arte de filmes por exemplo) muda o nosso olhar diante da realidade: As naves que parecem um prato de alumínio não só são tecnologicamente superiores a nossa tecnologia como, diferente das dos filmes: Essas são reais!!!!!!!! No entanto, surpreendentemente, os "discos-voadores" que hoje nos arregalam os olhos foram feitas por humanos como o cineasta Steven Spilberg, responsável pelos clássicos "Contatos Imediatos do Terceiro Grau"(1977) e "ET - O Extraterrestre"(1982). O que nos leva à pergunta existencial:


O excesso de exposição às milhões de imagens (retocadas por filtros, montadas para parecerem perfeitamente engraçadas, ternas ou sexy, violentas, etc) moldam na virtualidade a forma como enxergamos essas mesmas coisas na realidade?


A resposta está na própria razão do documentário existir: Existe vida inteligente alienígena. E o que fizemos com essa informação? A resposta para uma das perguntas mais antigas da Humanidade - Estamos sós no Universo? - foi respondida e ao que parece, poucos de nós estão escutando.


Como se não bastasse a Pandemia estar tirando vidas, liberdade, empregos, sanidade, também nos rouba a capacidade de espanto ou deslumbramento, é como o COVID-19 é para muitos entre nós hj: Se não for um evento Apocalíptico então não é "evento", nem realidade.


Talvez, quando naves gigantes aportarem nos pontos turísticos dos países (como em "Independence Day", 1996) ou a Marvel confirmar (Rs), possamos finalmente voltar a nos assombrar com a realidade.



*Da letra "Índios" (Renato Russo/Legião Urbana)

#ufos #ovnis #et #ets #vidaextraterrestre #sociedade #imagem #virtualidade #realidade #jornalismo #filosofia

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Tumblr Icon
  • White Amazon Icon
  • White Vimeo Icon
  • White YouTube Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

Miguel Falabella

Autor, Ator, Diretor e Roteirista

"Moura é extremamente profissional e um

autor de sucesso na cena do Rio. É um

prazer e uma alegria recomendá-lo"

Lionel Fischer

Critico Teatral

"Caesar escreve personagens

fortes e diálogos excelentes"

logo-filmfreeway-512.png

Ruy Póvoas


"O texto de Caesar é feito como quem

tem os terminais nervosos da alma

expostos na própria pele"

Academia de Letras da Bahia

Software and Design: Copyright © 2010/2021 CM Group, Inc., its suppliers or licensors. All rights reserved.

Content: Copyright © 2021 Caesar Moura, its suppliers or licensors. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Fotos: Lewis, C. Moura. Todos os direitos reservados.

  • Blogger - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Amazon - Black Circle
  • Vimeo - Black Circle
  • YouTube - Black Circle